THE DELAGOA BAY WORLD

28/12/2011

A CIDADE DE MAPUTO, PRINCÍPIO DOS ANOS 1980

Fotos do Rui de Sousa Camposinhos.

 

Para ver no tamanho máximo, prima duas vezes na imagem com o rato do seu computador.

A Igreja de Santo António da Polana.

Vista da Cidade. Mesmo em frente, a antiga sede da polícia.

O Edifício 33 Andares e arredores.

Mais um plano da Cidade.

A 24 de Julho, em frente ao antigo Teatro Manuel Rodrigues, atrás da Câmara Municipal.

O mesmo ângulo na 24 de Julho. Naquela altura, quase não havia trânsito na Cidade e vivia-se o início da Era do Carapau e do Repolho.

6 comentários »

  1. Olá amigão.Aquele edifício velho em frente ao Manuel Rodrigues não era a velha central electrica?Tenho essa impressão.
    Aquele abraço.
    Diabinho

    Comentar por Antonio Diabinho Rodrigues — 28/12/2011 @ 22:10

    • Ol Diabinho, se no me engano aquilo era a central dos carros elctricos de Loureno Marques….que tinha de facto uma pequena central elctrica que alimentava a rede de carros elctricos da cidade. Agora se essa fbrica tambm fornecia electricidade de momento no sei. ABM

      Comentar por Antonio Botelho de Melo — 28/12/2011 @ 22:56

    • Então é como dizes.Tinha de facto a ver com energia electrica,Eu andava na Escola Industrial e passava muitas vezes por ali.Lembro-me de ver a Central a trabalhar e até pedi para ver os grupos geradores.No entanto havia ainda carris dos electricos só que eles já não existiam.
      Abraços e muito grato.

      Comentar por Antonio Diabinho Rodrigues — 28/12/2011 @ 23:08

    • Sim, as chamins aparecem em muitas fotografias. No conheo ainda um estudo sobre a electricidade em LM (ou Maputo, claro) Sei que havia uma central mesmo esquerda da estao central dos caminhos de ferro na baixa, que alimentava o porto e a estao. Eventualmente tudo isso foi descontinuado, mas qual foi o processo no sei.

      Comentar por Antonio Botelho de Melo — 28/12/2011 @ 23:18

  2. “Depois de um processo algo sinuoso e muito pouco transparente, é apenas em 1903 que se realizam os trabalhos de assentamento de via (métrica), instalação da rede aérea (550V CC), construção da Estação Geradora de Energia Elétrica (875kW, a qual passa também a abastecer o Porto e os Caminhos de Ferro), etc., sob a égide da recém-criada, em Londres, The Delagoa Bay Development Corporation Limited. No final desse ano são feitas as primeiras experiências com os carros. Estes são fabricados também em Inglaterra, por G. F. Milnes e, à semelhança de outras encomendas feitas para redes de países com forte influência britânica, são construídos com dois andares, sendo o superior descoberto e destinados aos passageiros africanos e asiáticos. Porém, não há registos escritos desta configuração ter sido usada em Lourenço Marques. A inauguração do sistema ocorre em 15 de fevereiro de 1904 – e o serviço regular de passageiros começa às 7h00 da manhã do dia seguinte.( fonte: http://ehgarde.planetaclix.pt/mocambique/eletricos/tramlm.htm) Parece que a referência è a estação geradora junto da estação dos caminhos de ferro…)

    Comentar por ABM — 28/12/2011 @ 23:43

  3. Pouco movimento de carros, sem dúvida, eram outros tempos e o carro não era utilizado como actualmente, a cidade já não é nada pequena como se constata pelas imagens, muitos prédios, mas melhor do que isso é o cuidado com a arborização e limpeza que a cidade sempre teve.

    Comentar por ERS — 29/12/2011 @ 00:31


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: