THE DELAGOA BAY WORLD

31/03/2012

FRANCISCO PINTO TEIXEIRA HOMENAGEADO POR LOURENÇO MARQUES, 1962

Texto de 1962 relatando (mais) uma homenagem ao Eng. Francisco Pinto Teixeira, uma das figuras incontornáveis do que foi feito em Moçambique na primeira metade do Século XX. Com tempo, tentarei colocar mais dados e imagens sobre esta grande figura do desenvolvimento de Moçambique, que incluíram o crescimento dos Caminhos de Ferro de Moçambique e a criação da DETA (hoje LAM) a primeira linha aérea portuguesa.

Anúncios

1 Comentário »

  1. A “DETA”—TRANSPORTES AÉREOS DE MOÇAMBIQUE
    «DETA» é a abreviatura por que é conhecido o Departamento dos Serviços dos Portos,
    Caminhos de Ferro e Transportes, que tem a seu cargo a Aviação Comercial.
    A «DETA» foi criada em Novembro de 1936, com dois aviões, para um total de cinco
    lugares, iniciando a exploração em 1937.
    0 primeiro avião da DETA
    Hoje a «DETA», com mais de 30 anos ao serviço de Moçambique, possui avultada e eficiente
    frota de aviões, que cruzam a Província de lés-a-lés, em todas as direcções, colocando-se
    na honrosa posição de pioneira, de que justamente se deve prestar homenagem ao seu prestigioso
    fundador, o Engenheiro Francisco dos Santos Pinto Teixeira, quando era Director dos Serviços
    dos Caminhos de Ferro de Moçambique.
    A «DETA» tem correspondido às crescentes necessidades do transporte aéreo regular, não
    se limitando à exploração das linhas onde é possível e até fácil assegurar rentabilidade considerável,
    mas antes alargando a sua acção onde a relevância dos factores de carácter social e político
    assim o aconselham a manter ligações aéreas e por vezes certas de frequências semanais.
    Tem excelentes Pilotos, e a bordo um serviço impecável, feito por simpáticas e gentis
    hospedeiras, que com a maior afabilidade tratam os passageiros, proporcionando agradáveis
    viagens.
    Também as oficinas da «DETA» podem ser consideradas modelares, equipadas com a aparelhagem
    da mais moderna para inspecção, reparação e calibração, não só dos aviões e motores,
    mas também, de todos os seus pertences e acessórios.
    Num território como Moçambique, onde as distâncias entre os principais centros contam
    por muitas centenas de quilómetros — se não por milhares a aviação encontrou todas as condições
    para triunfar, impondo-se ao público como meio de transporte corrente e imprescindível
    na vida moderna.

    Comentar por ERS — 31/03/2012 @ 22:16


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: