THE DELAGOA BAY WORLD

15/09/2012

A ORQUESTRA E CORO DO RÁDIO CLUBE DE MOÇAMBIQUE EM LOURENÇO MARQUES, COM ARTUR FONSECA, ANOS 1950

Fotografia de Fernando Cerejeira, restaurada.

 

 

A orquestra e o coro do Rádio Clube de Moçambique, em Lourenço Marques, aqui dirigidos pelo Maestro Artur Fonseca. Anos 1950.

Anúncios

8 comentários »

  1. Gostaria de frizar que se trata da Orquestra Tipica do RCM na altura dirigida por Artur Fonseca, depois da saida do Maestro Belo Marques e antes da chegada do Maestro António Gavino.

    Comentar por Dario Bettencourt — 15/09/2012 @ 16:53

    • Olá Sr Bettencourt, muito obrigado pela achega. ABM

      Comentar por ABM — 15/09/2012 @ 17:28

  2. Tenho esta fotografia e outras idênticas porque a minha mãe cantava aqui, no Coro Feminino do Rádio Clube. Este foi um espetáculo no Clube Ferroviário. A minha mãe, Aida Botelho Pinhal, está de vestido branco de alças do lado esquerdo do microfone.

    Comentar por Carla Botelho Pinhal — 15/09/2012 @ 21:32

    • Carla, se quiseres digitaliza e manda para se meter aqui…. ABM

      Comentar por ABM — 15/09/2012 @ 21:43

  3. O meu tio Antonius A. Thorn tambem tocou violoncelo durante muitos anos na Orquesta do Radio Clube.

    Comentar por Teresa Schnatz — 16/09/2012 @ 03:02

  4. Conheci o Maestro Artur Vaz da Fonseca (autor e compositor da célebre “Casa Portuguesa”) numa entrevista no programa da RTP – Açores chamado “Aqui Açores”; nessa ocasião tive o privilégio de fazer a sua caricatura; foi nessa ocasião que me revelou que quem o substituiu na RCM foi o meu particular amigo, já falecido, Maestro António Máximo Gavino do Couto, conhecido em Lourenço Marques por Maestro António Gavino!
    O Maestro António Gavino foi, depois de regressar(?) de Moçambique maestro da Orquestra Típica Scalabitana entre outras. Viveu na Azinhaga da Golegã, na casa que já fora de seu pai, até ao sua último dia; sua esposa, Srª. Dª Cidália, ainda aí vive!

    Comentar por Francisco Charneca — 29/09/2012 @ 15:54

  5. Gostei imenso de ver esta fotografia e de ver o meu Pai.

    Comentar por Anabela Azevedo — 30/09/2012 @ 12:28

  6. Conheci o Maestro Artur Fonseca em Maio de 70, aquando da minha entrada como cantor no Rádio Clube de Moçambique. Em Setembro de 72, acabei o serviço militar e regressei ao Barreiro. Privei muito com ele, fruto dos muitos ensaios que tínhamos para as gravações. Jamais poderia conhecer pessoa melhor. Sou Marcelo António, recusei um contrato de cinco anos com uma empresa discográfica Sul Africana já que não ia permanecer por lá, Não fui autorizado pela minha chefia militar, a preparar um disco para uma empresa discográfica que entretanto foi criada em Lourenço Marques. O 1º a gravar foi um Padre, eu seria o segundo. Quando regressei tinha o emprego à minha espera e fui trabalhar. Saudações e felicidades para todos.

    Comentar por marcelo antónio — 17/04/2014 @ 23:22


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: