THE DELAGOA BAY WORLD

03/07/2019

O FACHO OLÍMPICO USADO NA INAUGURAÇÃO DO ESTÁDIO SALAZAR EM LOURENÇO MARQUES

Dedicado ao grande blog Big Slam.

Imagem retocada do então Presidente da República portuguesa, Almirante Américo Tomás, com atletas, a acender o facho olímpico que mais tarde figurou memoravelmente na inauguração solene do Estádio Salazar, em Lourenço Marques, a 30 de Junho de 1968, quando o Grande José Magalhães desfilou perante a audiência de 50 mil espectadores e com o mesmo facho acendido por Américo Tomás, acendeu a pira olímpica do novo recinto desportivo. A cerimónia do acendimento do facho decorreu durante as festas comemorativas do XI centenário da presúria de Portugale por Vímara Peres, que, creio aconteceu no Porto. Fonte: Arquivo Municipal do Porto.

Claro que isto tresandava a colonialismo e fascismo etc e tal. Mas na altura foi giro, presume-se. Eu tinha oito anos de idade mas só me lembro de ter ido de comboio para o estádio (entre a estção dos CFLM e um apeadeiro perto do estádio), da enorme confusão e pouco mais.

Nota histórica: em 868 AD, Vimara Peres, um nativo do Reino das Astúrias, foi elevado a primeiro Conde do Condado Portucalense, território então capturado (“presuriado”) aos muçulmanos locais e tornado num condado, uma unidade territorial e administrativa medieval, que era regida pelo conde e que por sua vez reconhecia a ascendência do rei – e que eram cristãos. Vimara Peres logo fundou um lugarejo de onde governava o seu Condado, a que chamou Vimaranis – que eventualmente se tornou na actual Cidade de Guimarães. Morreu em 873. Os seus descendentes seriam condes de Portucale até 1071, quando Nuno Mendes, o último conde, morreu numa batalha contra uns galegos.  Tudo isto bem antes de Afonso Henriques e os seus Pais.

Agora, o que tem Vimara Peres a ver com o estádio Salazar….pois. Não percebo.

 

Américo Tomás entrega a um atleta o facho que seria usado na inauguração do Estádio Salazar em Lourenço Marques, no outro lado do mundo.

 

José Magalhães entra e percorre o Estádio Salazar segurando o facho acendido por Américo Tomás, até subir à pira olímpica, que acende exactamente às 15 horas e 15 minutos daquele domingo, 30 de Junho de 1968. Imagino que, subsequentemente, o José nunca mais ouviu o fim da história da parte dos frelos que se seguiram – e que usaram o mesmo estádio – cujo nome foi mudado imediatamente – para proclamar a independência formal da colónia, sete anos mais tarde, no início do dia 25 de Junho de 1975.

19/05/2019

“PÁGINAS INDÍGENAS” DO SUPLEMENTO DO NOTÍCIAS DE LOURENÇO MARQUES, 1933 E 1934

Imagens retocadas.

É uma curiosidade interessante: nos cerca de ano e meio em que foi publicada, entre 1933 e 1934, a revista ilustrada do Notícias de Lourenço Marques, que assinalava principalmente os eventos da sociedade lourenço-marquina, achou por bem publicar, nalgumas edições, uma “página indígena”, colocando as imagens que se podem ver em baixo.

Sendo o editor do suplemento (acredito) contra o regime que Salazar consolidava a partir de Lisboa, a revista foi descontinuada em 1934, quando foi mais uma vez estabelecida a censura em territórios portugueses.

O Ilustrado de LM, Nº4, 15 de Maio de 1933, p.67.

 

O Ilustrado de LM, Nº5, 1 de Junho de 1933, p.95.

 

O Ilustrado, Nº6, 15 de Junho de 1933, p.108.

 

O Ilustrado de LM, Nº10, 15 de Agosto de 1933, p.192.

 

O Ilustrado de LM, Nº18, 1 de Janeiro de 1934, p.441.

04/10/2018

EQUIPA DE FUTEBOL DE JOVENS EM LOURENÇO MARQUES, 1926

Filed under: Equipa de futebol adolescentes 1926 — ABM @ 23:43

Os portugueses trouxeram consigo a prática do futebol para Moçambique, que começou nas áreas urbanas como Lourenço Marques.

 

Uma equipa de futebol de adolescentes em Lourenço Marques, 1926. Aparentemente no local onde, uns anos mais tarde, será implantado o Sporting Clube de Lourenço Marques.

14/09/2018

O DESPORTIVO E O SPORTING EM LOURENÇO MARQUES, 1961

Nestas imagens, destaca-se o estádio coberto do Sporting Clube de Lourenço Marques, então em construção, na sequência da “fuga” de Eusébio para o Benfica em Lisboa. E o Aterro da Maxaquene, na altura ainda um espesso eucaliptal.

 

1

 

2

29/07/2018

PROVAS DE NATAÇÃO NO FERROVIÁRIO EM LOURENÇO MARQUES, 1974

Imagem a preto e branco colorida por mim.

 

Após uma prova de natação, na piscina do Clube Ferroviário em Lourenço Marques, Janeiro de 1974. De cima para baixo: Luiz Dinis (Desportivo), Jaime Santos (Desportivo), Rui Abreu (Ferroviário), ABM (Desportivo).

22/07/2018

TORNEIO DE TÉNIS EM LOURENÇO MARQUES, MAIO DE 1933

Tirado de O Ilustrado, suplemento do Notícias de Lourenço Marques, Nº5, 1 de Junho de 1933, pág. 88.

 

O Lourenço Marques Lawn & Tennis Club praticava nos courts de ténis situados no topo do Jardim Vasco da Gama (hoje Tunduru). Ao princípio era usado quase exclusivamente por ingleses e sul-africanos.

A EQUIPA DE NATAÇÃO DE LOURENÇO MARQUES ANTES DE TORNEIO EM UMTALI, 1969

Grato ao PPT e ao AHM.

Em baixo, os nadadores de Lourenço Marques, que integraram a equipa que se deslocou a um torneio de natação na pequena Cidade de Umtali, perto da fronteira entre Moçambique e a então Rodésia, posam nas escadarias da Câmara Municipal de Lourenço Marques, durante uma cerimónia protocolar de apresentação de cumprimentos, antes da viagem, 17 de Janeiro de 1969.

 

A equipa de nadadores, treinadores, seccionistas, etc.

 

1- Leonel Gomes, treinador do Desportivo; 2- Victor Cerqueira(Desportivo); 3- ?, dirigente; 4- ?; 5- Francisco Matos Lopes, treinador dos Velhos Colonos; 6- Carlos Oliveira (Desportivo); 7- Júlio Ribeiro(Desportivo); 8- Eduardo Murinello (Velhos Colonos); 9- Henrique Sampaio (Velhos Colonos); 10- João Rocha (Velhos Colonos); 11- ?; 12- Dulce Gouveia(Desportivo); 13- Isabel Sá Chaves, dirigente; 14-Anabela Rosado Lopes(Velhos Colonos); 15- Clotilde Botelho de Melo(Desportivo); 16- Lídia Gouveia(Desportivo); 17- Anabela Gouveia.(Desportivo) Peço ajuda com os nomes que faltam, bastando para tal escrever uma nota para aqui.

 

A mesma imagem, aqui mostrando as meias longas….

 

O Engº António Duque Martinho, então o Presidente da Câmara Municipal de Lourenço Marques cumprimenta um nadador dos Velhos Colonos. Ao meio, o nadador do Desportivo, Júlio Ribeiro.

O ESTÁDIO PAULINO DOS SANTOS GIL EM LOURENÇO MARQUES, 1967

Grato ao PPT e ao AHM.

 

O Estádio Paulino dos Santos Gil, do Grupo Desportivo Lourenço Marques, Novembro de 1967. Até à inauguração do Estádio Salazar, dos CFM, era o principal recinto desportivo de Lourenço Marques. Foi inaugurado em 1950 ou 1951. Ficava a seguir ao campo de futebol do Sporting LM no Aterro da Maxaquene. Há cerca de dez anos foi “vendido” em circunstâncias que nunca entendi.

17/05/2018

PÁGINA COM IMAGENS DE QUELIMANE, NOVEMBRO DE 1933

Copiado d’O Ilustrado, suplemento do Notícias de Lourenço Marques, Nº15, 1 de Novembro de 1933, pág. 286.

Como parte do seu tratamento editorial, a revista publicou páginas com imagens e notícias de partes específicas de Moçambique. Neste caso, Quelimane.

16/05/2018

INAUGURAÇÃO DO CAMPO DE FUTEBOL DO SPORTING CLUB DE GAZA EM JOÃO BELO, 1933

Copiado d’O Ilustrado, suplemento do Notícias de Lourenço Marques, Nº14, 15 de Outubro de 1933, página 283.

Em Moçambique colonial, parece que havia Sportings por todos os lados.

12/05/2018

A EQUIPA DE NATAÇÃO DO DESPORTIVO LOURENÇO MARQUES, 1973 E 2018

Se conhecer os nomes que faltam, por favor envie uma nota para aqui.

 

Parte da equipa de natação do Desportivo Lourenço Marques, 1973.

 

1 – Paula Botelho de Melo; 2- Helena Ramos dos Santos, 3- ?(irmão do Licínio), 4-?, 5-?(irmão da Helena Ramos dos Santos), 6-? 7-?, 8-?, 9-Paula Roque, 10-Sandra Baptista, 11-Anabela Gouveia, 12-Lídia Gouveia, 13-João Rodrigues, 14-José Rodrigues, 15-Eurico Perdigão (Treinador), 16-Dulce Gouveia, 17-Clotilde Botelho de Melo, 18-Carlos Oliveira, 19- Pierre Yves Jeanrenaud.

O QUE ACONTECEU NOS 45 ANOS DECORRIDOS ENTRE 1973 E 2018

1 – Paula Botelho de Melo – Saiu de LM no dia 19 de Fevereiro de 1975 esteve num liceu em Lisboa entre 1975 e 1977, quando foi viver para os EUA, onde ainda se encontra. É especialista em processos de logística aérea para a Boeing. Já viveu em mais sítios que o resto da família junta. O português dela está-se a tornar críptico. Tem 56 anos de idade.

2- Helena Ramos dos Santos – reside em Portugal desde 1975, com base na área de Torres Vedras, a meia hora de Lisboa. É hospedeira sénior nos Transportes Aéreos Portugueses há muitos anos, pelo que já deve ter dado o equivalente a vinte voltas ao mundo- para cada lado. Uma vez há 3 anos acordou-me às 5 da manhã num vôo entre Lisboa e Luanda. Eu estava a dormir e quase dei um salto. Tem 58 anos de idade.

3- ? (irmão do Licínio)

4- ?

5- ? (irmão da Helena Ramos dos Santos) penso que trabalha na área da restauração e hotelaria. Há uns anos estava a trabalhar no Norte de Angola.

6- ?

7- ?

8- ?

9-Paula Roque – Saíu de Moçambique em 1975, seguindo a família para o Brasil e daí depois para os EUA, onde ainda reside, no Sul do Estado da Flórida. Já fala um português macarrónico, meio brasileiro, meio americano.

10-Sandra Baptista – Foi viver para a África do Sul em 1975. Penso que viveu em Durban e Joanesburgo. Hoje é especialista em vendas de imobiliário em Cape Town.

11-Anabela Gouveia – Foi viver para Portugal em 1975, onde ainda vive, numa casa em Cascais com uma vista espectacular, agora reformada, depois de uma carreira com os Correios portugueses. Tem uma filha (Ágata) e um neto e um gato.

12-Lídia Gouveia – De LM foi viver para Setúbal, em Portugal, durante uns anos, tendo em seguida emigrado para a Austrália, onde ainda vive (em Sidney) com o namorado de sempre de LM Jack, agora ambos reformados, ela dos …correios australianos. Têm um filho que já é australiano e que creio que nunca conheceu Moçambique.

13-João Rodrigues – Foi viver para a África do Sul em 1975, onde ainda reside. Tirou um doutoramento na Brown University em Providence, nos EUA e é professor catedrático (ensina Theoretical High Energy Physics) e chefia a Faculdade de Física da Universidade de Witwatersrand em Joanesburgo, onde vive com a família.

14-José Rodrigues– Foi viver para a África do Sul em 1975, onde se formou em finanças e trabalhou vários anos no sector financeiro. Nos anos 90 mudou-se para Portugal, onde ainda vive, aí para os lados da belíssima região de Tomar, a uma hora a Norte de Lisboa.

15-Eurico Jorge Mendonça Perdigão (Treinador) – Logo em 1974 saiu do Desportivo LM, onde formou uma geração de campeões nacionais, e foi treinar o Sport Algés e Dafundo em Portugal, a sua alma mater original e então o melhor clube de natação português, de onde se reformou após uma carreira brilhante. Vive com a mulher perto de Lisboa em Linda a Velha, com a mulher, perto da filha Marcela.

16-Dulce Gouveia – Saiu de Moçambique para um torneio de natação no Reino Unido em Abril de 1974 quando ocorreu o golpe militar em Lisboa. Voltou brevemente a LM para buscar os seus tarecos (e já foi um filme tirá-los de lá) e radicou-se primeiro em Coimbra, depois na linha do Estoril, como professora de educação física. Já está reformada e vive em Cascais com uma perigosa alcateia de gatos.

17-Clotilde Botelho de Melo – Saiu de LM em 1975 (ainda assistiu às cerimónias da independência no Estádio Salazar) para concluir o curso de educação física no INEF na Cruz Quebrada em Portugal. Viveu algum tempo nos Açores e no início dos anos 80 mudou-se para os EUA, onde ainda vive. Nos EUA, formou-se em contabilidade (em LM ela tinha estudado na Escola Comercial) e é directora financeira duma empresa perto de onde vive na região de Boston. Tem 62 anos de idade.

18-Carlos Oliveira – Saiu de Moçambique e viveu uns anos em Almada, tendo depois mudado para a área de Loures. Pratica contabilidade e tem feito carreira na futura empresa chinesa de electricidade chamada EDP. Durante uns anos praticou natação para masters e foi director na Federação Portuguesa de Natação onde teve um desempenho ímpar, lançando, efectivamente, a natação de masters em Portugal.

19- Pierre Yves Jeanrenaud – Saiu de Moçambique em 1975, esteve uns tempos a estudar e a nadar em Coimbra e depois foi viver para a África do Sul, onde ainda vive, na região de Port Elizabeth e onde trabalha na área dos seguros, quando não faz desportos radicais (é daqueles triatletas que correm 10 kms, andam 100kms de bicicleta e a seguir nadam 3 kms).

24/04/2018

KAREL POTT E GENTIL DOS SANTOS, ATLETAS OLÍMPICOS DE MOÇAMBIQUE, 1924

Artigo copiado da Gazeta das Colónias de 17 de Julho de 1924.

Karel Pott e Gentil dos Santos viajaram de Lourenço Marques até Paris, onde representaram Portugal nos Jogos Olímpicos, realizados em Paris no Verão de 1924. Foram os primeiros atletas olímpicos oriundos de Moçambique.

 

Página 19.

 

Página 20.

08/04/2018

IN MEMORIAM:

Simpáticas recordações de João de Sousa e de Nelson Silva, relativas ao meu Pai, no grande Big Slam, aqui e aqui, no dia do seu aniversário natalício, 23 de Março. De tudo isto e muito mais me recordo, como por exemplo do aniversário da minha Mãe, assinalado a 7 de Março. Ambas datas assinalo sempre, discretamente.

 

Da direita: Agostinho Campos, Botelho de Melo e Nelson Silva. Num jantar em Lourenço Marques anos 60.

 

O meu Pai a “entrevistar” João de Sousa, segundo ele numa sala do Aeroporto Sacadura Cabral na Beira.

 

Sete dos oito filhos de Botelho de Melo, entre eles eu(2º da esquerda), no relvado da piscina dos Pequeninos no Desportivo LM, 1964.

07/04/2018

VENCEDORES DOS GRANDES PRÉMIOS DE LOURENÇO MARQUES EM AUTOMOBILISMO, 1958-1971

 

Os vencedores dos GP de Lourenço Marques, 1958-1971.

Para mais informações sobre o piloto Rodesiano John Love, ver aqui.

As fontes, aqui e aqui.

29/03/2018

A EQUIPA DO AGA KHAN CRICKET CLUB DE LOURENÇO MARQUES, ANOS 50

Imagem do blog Barakah.com, pertencente ao espólio da Família Jehangir Merchant, retocada.

 

xx

07/03/2018

MÁRIO COLUNA, ÍDOLO DE FUTEBOL DÉCADA DE 1980

Filed under: Mário Coluna, Mário Coluna ídolo de futebol — ABM @ 21:27

Mário Coluna foi um ídolo do futebol mundial, português e de Moçambique.

 

Mário Coluna, à direita, na década de 1980.

25/02/2018

DULCE GOUVEIA, NADADORA DE MOÇAMBIQUE, 1967

Filed under: Dulce Gouveia — ABM @ 15:17

Dulce Gouveia foi uma grande nadadora do Grupo Desportivo Lourenço Marques e de Moçambique, anos 60 e 70. Também jogou basquetebol pelo Desportivo e mais tarde em Portugal. Ela hoje está reformada em reside no Concelho de Cascais, Portugal.

 

A então nadadora Dulce Gouveia, cerca de 1967.

09/10/2017

O CLÃ SÁ E O FUTEBOL EM LOURENÇO MARQUES, ANOS 1960

Filed under: Marcelo e Octávio de Sá, Mário de Sá, Roger de Sá — ABM @ 00:21

Grato ao João Faria Lopes.  Foto retocada.

Marcelo de Sá foi guarda-redes no Sporting Clube de Lourenço Marques nos anos 60.

Octávio de Sá foi guarda-redes de futebol,  no Sporting Clube de Portugal (1967-59) e em Lourenço Marques, antes e depois da sua experiência em Portugal.

Anos mais tarde, o aqui jovem Roger de Sá foi treinador da selecção sul-africana de futebol.

Mário de Sá, Pai de Octávio e Marcelo e Avô de Roger, foi também guarda-redes de futebol no Sporting de Lourenço Marques.

Marcelo de Sá, Octávio de Sá, Roger de Sá e Mário de Sá.

04/03/2017

OS PROFESSORES DA ESCOLA PREPARATÓRIA DA MATOLA, 1972-73

Fotografia cortesia do Eduardo Horta, que aparece na fotografia (Nº8 na grelha). Se faz favor de ver em baixo a mesma foto, indexada, e conhecendo o professor e a matéria que dava, por favor escreva para aqui para se tentar completar a informação.

fb-ed-horta-em-nat-de-lm-corpo-docente-da-escola-preparatoria-da-matola-do-ano-de-1972-73

Os professores da Escola Preparatória da Matola, ano lectivo 1972-1973.

 

Eis a grelha com os nomes dos professores e a matéria que davam: 1 -Pinho (Trabalhos Mauais); 2-?; 3-?, 4-? (História); 5-?; 6-?, 7-Carlos Afflalo (Educação Musical); 8-Eduardo Horta (Educação Física), 9-Mota Bronze (Trabalhos Manuais); 10-?; 11-?;12-João Manuel Pereira dos Santos (?); 13-?, 14-?; 15-?; 16-Fernanda Gouveia ou Campos (Educação Física), 17-?; 18-?, 19-?; 20-?;21-?;22-?; 23-?, 24-?; 25-Maria Leopoldina Rodrigues “Mariazinha (?); 26-?, 27-Antónia (Matemática); 28-?, 29-?; 30-?; 31-Maria Emilia Varela Pereira Tinoco (Trabalhos Manuais); 32-Armanda Fonseca-(?); 33-?, 34-Celeste (Matemática); 35-?; 36-Alboim Inglês (Director), 37-?; 38-?, 39-?; 40-?; 41-?

09/06/2016

EDUARDO HORTA, LEONG E CARLOS FERNANDES EM LOURENÇO MARQUES, ANOS 1960

Foto cortesia de Eduardo Horta.

Eduardo Horta foi um grande nadador e desportista de Moçambique. Leong um grande praticante da peca desportiva. Carlos Fernandes não sei. Penso que estão no Clube Naval de Lourenço Marques.

 

Da esquerda: Carlos Fernandes, Leong e Eduardo Horta.

Da esquerda: Carlos Fernandes, Leong e Eduardo Horta.

09/10/2013

AS NADADORAS DE MOÇAMBIQUE NA CRUZ QUEBRADA, PORTUGAL, AGOSTO DE 1969

Foto de Ana Paula Pinto Ferreira, restaurada.

 

As nadadoras de Moçambique durante uma digressão a Portugal, Agosto de 1969. Da esquerda para a direita:

As nadadoras de Moçambique durante uma digressão a Portugal, Agosto de 1969. Da esquerda para a direita: Ana Paula Pinto, Lídia Gouveia, Cló Botelho de Melo (atrás), Anabela Gouveia, Lucília Vieira e Dulce Gouveia.

06/10/2013

CAMPO DE BADMINTON NO SAVOY HOTEL, BEIRA, INÍCIO DO SÉCULO XX

Campo de Badmington no Savoy Hotel, Beira, primeira década do Séc. XX

Campo de badminton no Savoy Hotel, Beira, primeira década do Séc. XX

07/10/2012

UNIÃO FUTEBOL CLUBE , VENCEDOR DO TORNEIO POPULAR, 1949

Fotografia de Carla Pinhal, restaurada.

Legenda desta foto: “União Futebol Clube Vencedor do Torneio Popular 18-10-1949”. Da esquerda para a direita: Fila de baixo – o 2º é o Reis, o 3º é o Costa Pereira
Fila de cima – o 6º é o Armindo Pinhal

12/09/2012

A NADADORA CLOTILDE BOTELHO DE MELO EM LOURENÇO MARQUES, ANOS 1960

Foto restaurada.

A então jovem nadadora Clotilde Botelho de Melo, no aeroporto de Lourenço Marques, posando para a máquina com o que parece ser o seu treinador Eurico Perdigão (Desportivo) atrás dela, anos 1960.

11/09/2012

UMA EQUIPA DE NATAÇÃO DE MOÇAMBIQUE, ANOS 1970: DULCE GOUVEIA, JOÃO ROCHA, CARLOS OLIVEIRA, PROF. SACADURA, CLOTILDE BOTELHO DE MELO, GRAÇA MAIA E SUZANA ABREU

Fotografia de Clotilde Botelho de Melo, parcialmente restaurada.

 

Uma equipa de natação de Moçambique, início dos anos 1970. De pé: Dulce Gouveia, João Rocha, Carlos Oliveira, o Prof. José Sacadura. De joelhos: Clotilde Botelho de Melo, Graça Maia, Suzana Abreu.

Older Posts »

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: