THE DELAGOA BAY WORLD

05/03/2013

SARA CABRAL COM OS AMIGOS NO COURT DE TÉNIS EM LOURENÇO MARQUES, ANOS 1930

Imensamente grato a José Luis Salema, neto materno de José Cabral (filho da sua filha Sara, retratada em baixo), que facultou a imagem em baixo, que cuidadosamente restaurei esta noite.

 

xxx

Sara Cabral, terceira de pé a contar da direita, filha do então Governador-Geral de Moçambique, José Cabral, convivendo com amigos portugueses e sul-africanos num dos courts de ténis do (presumo) Jardim Vasco da Gama em Lourenço Marques, anos 1930.

Anúncios

O GOVERNADOR JOSÉ CABRAL NO PALÁCIO DA PONTA VERMELHA EM LOURENÇO MARQUES, ANOS 1930

Filed under: Gov. Geral, Governador-Geral, José Cabral — ABM @ 23:01

Imensamente grato a José Luis Salema, neto materno de José Cabral (filho da sua filha Sara), que facultou a imagem em baixo, que cuidadosamente restaurei esta noite.

José Ricardo Pereira Cabral foi um dos principais Governadores-Gerais de Moçambique no Século XX, tendo liderado os destinos da então colónia durante mais que dez anos consecutivos, coincidindo com a Grande Depressão e a subida e consolidação de Salazar no poder. Para conhecer mais alguns detalhes sobre a vida e obra de José Cabral, procure-se neste blogue e veja-se em baixo.

Com as insígnias de General, o Governador-Geral posa numa das varandas do Palácio da Ponta Vermelha em Lourenço Marques, durante o seu mandato (1926-1938).

Com as insígnias de General, o Governador-Geral posa numa das varandas do Palácio da Ponta Vermelha em Lourenço Marques, durante o seu mandato (1926-1938).

Da Wikipédia copiei o seguinte texto, que resume o percurso de José Cabral:

José Ricardo Pereira Cabral OTE • GCC • ComA • GCIC • MOCE (Lamego, 10 de julho de 1879 — 1 de julho de 1956) foi um político e militar português. Foi o 100º Governador de Moçambique (1926 – 1938) e o 124.º Governador da Índia (1938 – 1945). Durante seu governo na Índia, transcorreu a Segunda Guerra Mundial, no contexto da qual, apesar da neutralidade portuguesa no conflito, os portos do território foram utilizados pelas forças dos Aliados. Durante esse período, a região viveu relativa paz, uma vez que as forças britânicas tinham ordens expressas para não ofender abertamente a soberania portuguesa sobre o Estado da Índia.

Biografia

José Cabral nasceu em Lamego a 10 de Julho de 1879. Entre 1889 e 1895 frequentou o Real Colégio Militar, sendo graduado naquele último ano no posto de primeiro-sargento cadete. Ingressou seguidamente na Escola do Exército, onde concluiu o curso de oficial da arma de Cavalaria. [Com 27 anos de idade], em 1906 foi enviado para Moçambique, iniciando nos anos imediatos uma ligação à administração colonial que se manteria durante toda a sua carreira. Foi governador do Distrito de Inhambane (1910-1913), e ainda governador do Distrito de Moçambique (1916-1918 e 1919-1920), tendo nessas funções participado nas operações militares contra as forças alemãs da África Oriental Alemã no contexto da Primeira Guerra Mundial. Em 1926 foi nomeado Governador-Geral de Moçambique, cargo que exerceu até 1938. Neste último ano foi nomeado Governador-Geral do Estado da Índia, cargo que exerceu até 1945.

Recebeu as seguintes condecorações: Comendador da Ordem Militar de Avis (24 de Novembro de 1920); Oficial da Ordem Militar da Torre e Espada, do Valor, Lealdade e Mérito (6 de Fevereiro de 1922), com Palma; Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo (21 de Maio de 1929); Medalha de Ouro de Comportamento Exemplar; Medalha de Ouro Comemorativa das Campanhas do Exército Português, com a Legenda 1914-1918; e Grã-Cruz da Ordem do Império Colonial (7 de Setembro de 1935). Foi ainda distinguido com as seguintes condecorações estrangeiras: Comendador da Ordem de São Miguel e São Jorge, concedida pelo rei Jorge V do Reino Unido (1919); Grande-Oficial da Ordem da Estrela de Anjouan de França, concedida pelo presidente da República Francesa (5 de Setembro de 1930; e Cavaleiro da Ordem do Império Britânico, concedida pelo rei Jorge VI do Reino Unido (1940), com direito ao uso do título de Sir.

22/03/2012

O PRÉDIO CARDIGA E A CARDIGA & FILHOS, LDª

Eternamente grato à Sónia Martins, do Clã Cardiga, que teve a gentileza de disponibilizar os documentos em baixo.

O Cartão das empresas tuteladas por Manuel Alves Cardiga, o patriarca da Família Cardiga.

Fotografia da construção do Prédio Cardiga na baixa de Lourenço Marques, aqui na Rua Consiglieri Pedroso, na esquina mesmo em frente à sede do jornal Notícias. Quem tirou a fotografia estava em frente à Casa Pfaff.

Os Cardigas mais algumas pessoas investigam o Prédio Cardiga na sua fase de acabamentos. Aqui preciso de ajuda dos membros do Clá para explicar bem quem é quem…mas Manuel Alves Cardiga é o terceiro a contar da esquerda, a falar com Gabriel Maurício  Teixeira, Governador-Geral de Moçambique 1948-1958.

O Prédio Cardiga quando concluído, creio que nos anos 1950. Fotografia muito generosamente cedida pela Sónia Martins, à qual dei uns retoques.

Papel de carta da Casa Cardiga.

Papel de carta da Cardiga & Filhos, Limitada.

26/12/2011

RUI PATRÍCIO E MANUEL PIMENTEL DOS SANTOS EM PONTA DOBELA, 1973

Fotos IICT, restauradas.

No centro, Rui Patrício e Manuel Pimentel dos Santos, respectivamente Ministro dos Negócios Estrangeiros e Governador-Geral, em Ponta Dobela, no Sul de Moçambique, onde estava prevista a construção de um porto de águas profundas para reforçar o Porto de Lourenço Marques, 1973.

Em Ponta Dobela, numa plataforma mesmo em frente à praia em Ponta Dobela, 1973. Com a independência de Moçambique, o projecto não prosseguiu, ainda que o actual de governo de Moçambique diga que pretende retomar o projecto.

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: