THE DELAGOA BAY WORLD

17/04/2018

VITOR VLADIMIRO COM MANUELA ARRAIANO NO RÁDIO CLUBE DE MOÇAMBIQUE, ANOS 50

Foto de Nuno Castelo Branco.

 

Vitor Vladimiro, à direita, com Manuela Arraiano, estrela do Rádio Clube de Moçambique. Não identifiquei a senhora no meio.

Anúncios

O KRAAL DE GUNGUNHANA EM MANGUANHANA, ESTUDADO POR FRANCISCO TOSCANO

Filed under: Gungunhana - líder tribal, Kraal de Gungunhana — ABM @ 23:46

O Ilustrado, 1 de Novembro de 1933, Nº15, página 306.

Ora eis uma excelente ideia para o turismo moçambicano: a reconstituição deste local.

(Nota oportuna do Exmo Leitor Fernando Silva Morgado, editada: “Francisco Toscano nasceu em 1873 e faleceu em 1943 (as datas de dia e meses destes eventos não consegui apurar). Combatente sob as ordens do capitão Mouzinho de Albuquerque, acabou por ser o seu biógrafo, em África, sendo um dos dois autores do livro “A Derrocada do Império Vátua” e “Mouzinho de Albuquerque”, editado pela Editora Portugal Ultramar, Ldª., salvo erro em 1930, obras de que um dos exemplares faz parte da minha pequeníssima biblioteca, e que pessoalmente considero, mesmo com bastante exagero, como a minha “Bíblia”.
Depois de terminada a campanha fixou-se em Moçambique, ocupou diversos lugares nos Serviços de Administração Civil tendo chegado a ser o Administrador da Circunscrição dos Muchopes em 1928.)

16/04/2018

LOURENÇO MARQUES VISTA DO AR, OUTUBRO DE 1933

O Ilustrado, 1 de Outubro de 1933,  Nº13, páginas 252-253.

1933. Em primeiro plano, a Av. Pinheiro Chagas já parcialmente constituída em duas faixas.

 

À esquerdo, o Aterro da Maxaquene, ainda “pelado”.

 

À direita, junto ao Aterro da Maxaquene, os campos de futebol do Desportivo, ainda no local onde mais tarde foi feita a sede e a piscina, e a seguir o campo de futebol do Sporting.

 

À direita, o Aterro da Maxaquene e as instalações do Desportivo e do Sporting.

 

ALUNOS NO LICEU SALAZAR EM LOURENÇO MARQUES, 1969

Filed under: Alunos do Liceu Salazar LM 1969, LM Liceu Salazar — ABM @ 14:18

X

X

A CASA DO CONSELHO DO GOVERNO NA PONTA VERMELHA EM LOURENÇO MARQUES

Postal, retocado.

X

ALUNOS DE PIANO EM AUDIÇÃO NO HOTEL POLANA EM LOURENÇO MARQUES, 1933

Em O Ilustrado, suplemento do Notícias de Lourenço Marques, 15 de Julho de 1933, Nº8, pág. 138.

 

15/04/2018

O ESPECTÁCULO DE WALTER DEAVES NO VARIETÁ EM LOURENÇO MARQUES, ABRIL DE 1910

Grato ao Paulo Azevedo.

 

Anúncio de um espectáculo de marionetes no Varietá pelo então mundialmente conhecido o americano Walter Deaves, no Lourenço Marques Guardian, Abril de 1910 (creio). Aproveitando o Varietá para badalar a patinagem e ainda um jogo de futebol.

 

Imagem de alguns dos artefactos usados pela equipa do norte-americano Walter E Deaves, actualmente depositados no Detroit Institute of Arts, 2000. Foto de Dirk Bakker e de Robert Hensleigh.

Palhaço.

 

Palhaço com bolas.

O HOTEL POLANA E LOURENÇO MARQUES NOS ANOS 1940

Fotos de Luis Filipe, tiradas pelo seu Pai e retocadas.

 

1 de 3.

 

2 de 3.

 

3 de 3.

MAPA DE LOURENÇO MARQUES, 1876

Filed under: LM Mapa 1876 — ABM @ 20:03

 

Mapa do que era Lourenço Marques em 1876, uma língua de terra nojenta rodeada por um pântano e protegida por uma muralha com baluartes. Fonte: O Ilustrado. 1 de Outubro de 1933, Nº13. pág. 263.

FÓSFOROS DE MOÇAMBIQUE E DA ÁFRICA DO SUL

Filed under: Fósforos de Moçambique e A do Sul — ABM @ 19:54

 

Fósforos Pála.Pála, da Fosforeira de Moçambique, que deu algumas cambalhotas nos últimos 40 anos mas que acho que ainda está de pé.

 

Fósforos Lion, da África do Sul. A empresa cresceu e prosperou e continua a operar naquele país.

PRIMEIROS VOOS ENTRE LOURENÇO MARQUES E LISBOA EM BOEING 747, JUNHO DE 1973

Naquele domingo, tinha eu 13 anos, fui sozinho, descalço e de bicicleta, desde a Polana até ao Aeroporto, assistir à chegada do Boeing 747 e ao vôo de demonstração. Mais do que valeu a pena.

Um ano e oito meses depois, deixei Lourenço Marques, rumo a Lisboa, num Boeing 747, como parte da Grande Debandada dos brancos.

 

1º Voo Lisboa-Lourenço Marques, Domingo, 3 de Junho de 1973.

 

1º Voo Lourenço Marques-Lisboa, Segunda-feira, 4 de Junho de 1973.

 

Recorte de jornal relatando a chegada do Boeing 747 a Lourenço Marques, copiado do grande blog Voando em Moçambique.

ANÚNCIO DE PERFUME N’O ILUSTRADO DE LOURENÇO MARQUES, JULHO DE 1933

Filed under: Anúncio Perfume Noblesse 1933 — ABM @ 19:12

Imagem retocada, retirada do suplemento ilustrado do Notícias de Lourenço Marques, O Ilustrado, 15 de Julho de 1933, Nº8, página 146.

Não sei quem é a jovem. Tentei ainda pesquisar sobre os perfumes Noblesse mas há alguma confusão quanto à sua origem, que é europeia.

Imagem do anúncio.

 

Marca comercial do anúncio.

14/04/2018

O LICEU SALAZAR EM LOURENÇO MARQUES EM CONSTRUÇÃO, ANOS 40

Imagem de Luis Filipe, tirada pelo seu Pai.

 

O Liceu Salazar em construção na Polana, em Lourenço Marques. A empreitada foi perturbada pelos eventos da II Guerra Mundial. Em frente, o Parque Silva Pereira, que será reduzido significativamente nos anos 60 para se preparar uma avenida que ligaria a Praça das Descobertas com a Baixa (e que nunca foi construída).

DESFILE DE CARNAVAL NA BAIXA DE LOURENÇO MARQUES, ANOS 50

Fotos de Júlio Costa, retocadas.

 

Júlio Costa e a sua irmã num desfile de Carnaval na Baixa de Lourenço Marques, anos 50.

 

O Pai de Júlio Costa, desfilando numa carroça.

13/04/2018

CARTÃO DE IDENTIDADE DE REPÓRTER FOTOGRÁFICO DE JOAQUIM CARLOS VIEIRA, 1982

Joaquim Carlos Vieira é profissional de fotografia e vídeo. Cresceu em Moçambique antes e depois de 1975. O seu Pai é o fotógrafo Carlos Alberto Vieira, lendário expoente máximo da fotografia feita em Moçambique até hoje, infelizmente quase “apagado” do registo.

 

A credencial de repórter fotográfico de Joaquim Carlos Vieira no jornal Notícias, Abril de 1982, quando o Notícias fazia parte da máquina de propaganda do regime comunista de partido único em que o partido único era a Frelimo (as outras peças da máquina eram a Rádio Moçambique, a Televisão de Moçambique e a Agência de Informação de Moçambique). Pouco supreendentemente, o director que assina o documento em cima é nada menos que António Emílio Leite Couto, hoje mais conhecido pelo seu nom de guerre, Mia Couto. O Notícias, que nos tempos dos portugueses às tantas também se tornou um jornal oficioso do regime, também com censura e tudo, eventualmente passou a ser detido pelo Banco Nacional Ultramarino, que a seguir à independência passou a ser o banco central de Moçambique, que continuou alegremente a deter o jornal nos 40 anos seguintes. Só recentemente foi alienado para uma holding pública. A seguir levou uma vassourada mas basicamente continua a ser o que sempre foi.

DIA DE BOAS FESTAS AO SINALEIRO EM LOURENÇO MARQUES, 30 DE DEZEMBRO DE 1933

Filed under: Dia do sinaleiro em LM 1933 — ABM @ 19:29

Fotografias retiradas do suplemento O Ilustrado, do Notícias de Lourenço Marques, Nº18, 1 de Janeiro de 1934, página 433, retocadas por mim.

 

JOVENS NA PRAIA DA POLANA EM LOURENÇO MARQUES, AGOSTO DE 1933

Fotografia retirada do suplemento O Ilustrado, do Notícias de Lourenço Marques, Nº9, 1 de Agosto de 1933, página 153, retocada por mim.

Duas jovens posam na Praia da Polana em Lourenço Marques, 1933. Ao fundo, o Almeida Pier.

11/04/2018

A PRINCESA PATRICIA DE CONNAUGHT

Em Lourenço Marques havia duas artérias, uma com o nome da Princesa Patrícia e outra com um dos títulos dos seus pais, os Duques de Connaught, que visitaram a Cidade no início de 1906. O Duque de Connaught era irmão do então Rei Eduardo VII do Reino Unido.

A Princesa Patrícia, cerca de 1890. Era neta da Rainha Vitória.

CARTAZ PUBLICITÁRIO DE LOURENÇO MARQUES, DÉCADA DE 1940

Filed under: Cartaz Publicitário de LM anos 40 — ABM @ 18:35

 

Cartaz publicitário a promover Lourenço Marques como destino turístico, dirigido ao mercado sul-africano, numa campanha conjunta dos caminhos de ferro de Moçambique e da África do Sul.

ANTÓNIO LUIZ RAFAEL, ENTREVISTA COM A HISTÓRIA, MARÇO DE 2017

Ver esta entrevista, dividida em baixo em 15 curtas secções, foi um raro e enorme prazer.

Com profunda vénia ao Projecto Arquivo de Memória Oral das Profissões da Comunicação, da Escola Superior de Comunicação (Lisboa), que gravou uma interessantíssima conversa entre António Luiz Rafael e a Doutora Júlia Leitão de Barros, registada por Paulo Barbosa, na cidade portuguesa de Évora em 27 de Março de 2017.

António Luiz Rafael, 85 anos de idade, nasceu em Lisboa a 6 de Fevereiro de 1933. Iniciou a sua actividade profissional em Portugal como locutor de rádio. Em 1956 foi para Moçambique, onde trabalhou no Rádio Clube de Moçambique em Lourenço Marques até ao final de 1975. Após o golpe de Estado de 25 Abril de 1974 e a declaração formal da independência, saiu de Moçambique e foi trabalhar para a Rádio Televisão Portuguesa em Lisboa, onde fez locução, jornalismo e entrevista. Mais tarde chefiou o Centro de Produção Regional de Évora da RTP. Está reformado desde 2003 e vive em Évora. Em 2016, publicou um romance.

Segue a entrevista de Júlia Leitão de Barros, que tudo isto aborda, em secções suaves e indexadas.

Parte 1/15 – Origens * Formação * Rádios em Lisboa * Rádio peninsular

Parte 2/15 – Rádio peninsular * Rádio Clube Português * Lourenço Marques * Grémio dos radiófilos * Rádio Clube de Moçambique

Parte 3/15 – Rádio Clube Moçambique * Censura * como se emitia reportagem * meios técnicos e humanos do RCM * teatro radiofónico

Parte 4/15 –  Organização dos turnos * RCM – informação * RCM – Ambiente trabalho * “Em africa é que eramos felizes” Censura * Financiamento do canal inglês * RCM – Financiamento * Ordenados * RCM – Programa “A hora das vedetas” Locutor / Jornalista * Entrevista a Salazar em Lisboa

Parte 5/15 – A guerra em Moçambique * RCM – Emissões em dialectos * As estrelas da rádio * revista rádio moçambique * O Nível do Português usado na Rádio * o Guião radiofónico * Sonoplastia * Centros de emissão regionais em dialeto * Rivalidades * Ser o primeiro a passar um disco * Telefonemas dos ouvintes de rádio * Espectáculos radiofónicos ao vivo

Parte 6/15 – Estudos de audiência * Custo da Publicidade * Publicidade Lida e Jingles * As radio-novelas importadas de Portugal * 25 Abril 1974 * a nova direção da RCM * 7 setembro assalto ao RCM * motivos vinda para lisboa * entrada na RTP * Formação em televisão * Formação na RTP * O telejornal da meia-noite * Os saneamentos na RTP em 1975 * Locutor / Jornalista * processo de trabalho de fazer reportagem em película * a composição da equipa reportagem * reportagens de ultima hora emitidas com bobines de imagem e som magnético separadas * “era uma época heroica” * a introdução do computador

Parte 7/15 – Os operadores imagem * trabalho em equipa * o guião de reportagem * o poder de síntese

Parte 8/25 – Jornalista que nunca fez publicidade * publicidade televisão dentro da informação * a nova geração de jornalistas formados * “calinadas em telejornais”

Parte 9/15 – Rádio e televisão atuais * “interpretações miseráveis” * “irritada ao ponto de partir a televisão”

Parte 10/15 – RTP regiões * Mudança para Évora * agenda regional / nacional * caso dos hemofílicos de Évora * relação com os políticos * Guterres casos com Cavaco Silva

Parte 11/15 – Reconhecimento da profissão repórter * Informação tendenciosa

Parte 12/15 – Motivos de orgulho * A preferência pela rádio * “a televisão é uma casa onde as pessoas tentam subir pelas costas do parceiro” * ambiente trabalho na televisão * balanço da profissão * critica ao ensino actual

Parte 13/15 – Quem gostava mais de entrevistar * o ensino da comunicação social * os jornalistas e os precários * Daniel Oliveira * Henrique Cymerman * Pedro coelho * “não temos moderadores em Portugal” * géneros jornalísticos preferidos * guerras na tv para ir ao estrangeiro

Parte 14/15 – Final da carreira na Televisão * Diário do Sul * Inicio da carreira de escritor * memórias de moçambique * considerações sobre TV actual

Parte 15/15 – Consequências da passagem da película para vídeo * implicações na edição da reportagem

10/04/2018

ANÚNCIO DA FIRMA PAULINO DOS SANTOS GIL LDª, 1924

O original da revista está depositado na Hemeroteca de Lisboa, em Portugal.

 

Este anúncio apareceu numa edição da Revista das Colónias, 1924.

AERÓDROMO DE MAVALANE EM LOURENÇO MARQUES, ANOS 1940

Filed under: DETA - Linhas Aéreas de Moçambique, LM Aeroporto — ABM @ 16:35

 

O Aeródromo de Mavalane, Em frente, um DC-3 da DETA.

CELEBRANDO O 5º ANIVERSÁRIO DO SCALA EM LOURENÇO MARQUES, 1 DE OUTUBRO DE 1936

 

A actual fachada do Scala, retocada por mim.

 

Anúncio do programa para assinalar o 5º aniversário da inauguração do Scala. Saiu n’o Jornal de LM de 5ª feira, 1 de Outubro de 1936.

 

O filme que passou na sessão, “O Denunciante”, saiu em Maio de 1935 e ganhou vários Óscares, entre eles o de melhor actor e de melhor filme (o anúncio em cima refere “três prémios”, errando no número). Margot Grahame, a estrela feminina, cresceu na África do Sul.

MAPA DE LOURENÇO MARQUES, 1938

Filed under: LM Mapa 1938 — ABM @ 16:33

Mapa reproduzido em The African Handbook – A guide to West, South and East Africa, editado por Otto Martens e pelo Dr. O. Karstedt para as Linhas Afro-Alemãs (German African Lines), 2ª edição, Londres, 1938.

Mapa de Lourenço Marques, 1938.

08/04/2018

IN MEMORIAM:

Simpáticas recordações de João de Sousa e de Nelson Silva, relativas ao meu Pai, no grande Big Slam, aqui e aqui, no dia do seu aniversário natalício, 23 de Março. De tudo isto e muito mais me recordo, como por exemplo do aniversário da minha Mãe, assinalado a 7 de Março. Ambas datas assinalo sempre, discretamente.

 

Da direita: Agostinho Campos, Botelho de Melo e Nelson Silva. Num jantar em Lourenço Marques anos 60.

 

O meu Pai a “entrevistar” João de Sousa, segundo ele numa sala do Aeroporto Sacadura Cabral na Beira.

 

Sete dos oito filhos de Botelho de Melo, entre eles eu(2º da esquerda), no relvado da piscina dos Pequeninos no Desportivo LM, 1964.

« Newer PostsOlder Posts »

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: