THE DELAGOA BAY WORLD

11/01/2017

O INTERIOR DO TEATRO VARIETÁ EM LOURENÇO MARQUES, 1913

Fotografia cortesia de Paulo Azevedo.

Até à sua demolição cerca de 1968, o Teatro Varietá manteve este aspecto.

 

varieta-lm-1913-abm

O interior do Teatro Varietá em 1913.  Clique na imagem para ver em tamanho maior.

A segunda casa de ópera situada a Sul do Equador, a seguir à Ópera de Port Elizabeth, na África do Sul, o Teatro Varietá foi inaugurado no dia 5 de Outubro de 1912, no segundo aniversário do golpe que derrubou a Monarquia. Ficava situado em Lourenço Marques, no início da Rua Araújo, perto da Praça 7 de Março (actual Praça 25 de Junho). Previamente, aqui houve um Ringue de Patinagem e Cinematógrafo com o mesmo nome, inaugurado a 16 de Julho de 1910 e antes um campo de hockey em patins – o primeiro em todo o espaço português, em que se disputaram jogos de hóquei em patins. O Teatro foi uma iniciativa dos empresários italianos Pietro Buffa Buccellato e Angelo Brussoni. No local onde estava implantado, foram inaugurados cerca de 1970 o Cinema Dicca e o Estúdio 222.

Eu ainda frequentei o Varietá quando era muito miúdo – 5 a 8 anos de idade. Na altura esta sala parecia-me verdadeiramente gigantesca. Como os B. de Melo eram mais que muitos, o Pai Melo comprava um camarote, habitualmente o primeiro no alinhamento de camarotes situados à esquerda na fotografia. Lembro-me nitidamente de aqui ter visto o filme épico Barrabás, sobre o ladrão bíblico que terá sido (no fim) crucificado com Jesus Cristo. Só que a violência era mais que muita, sangue por todos os lados e o raio do filme nunca mais acabava.

Outro problema logístico era que os quartos de banho do Varietá ficavam do lado direito da sala, a seguir às portas que se podem ver aqui à direita (o bar ficava do lado esquerdo). Ora, se eu quisesse fazer ir chichi a meio do filme, tinha que me levantar do primeiro camarote à direita, sair da sala para um corredor escuro como breu pela porta do camarote,que se pode ver na imagem, dar a volta ao teatro todo por fora até aos lavabos, fazer o serviço, e voltar todo o caminho de volta. Qual era a então solução? saía do camarote, descia mais dois camarotes, fazia lá o chichi e voltava, aliviado, para ver se o Barrabás já tinha morrido.

07/01/2017

A FACHADA DO TEATRO VARIETÁ NA RUA ARAÚJO EM LOURENÇO MARQUES, 1913

Fotografia cortesia do grande Paulo Azevedo, tratada por mim.

 

O Teatro Varietá foi inaugurado em Lourenço Marques em finais de 1912, no início da Rua Araújo (actual Rua do Bagamoyo) na altura a principal artéria da Cidade, que ligava a Praça 7 de Março (actual Praça 25 de Junho) com a Praça Azeredo, na qual se situava a então também nova estação ferroviária. Propriedade do empresário italiano Pietro Buffa Buccelatto, foi a primeira casa de ópera a funcionar, a Sul do Equador. Anteriormente naquele espaço operara também um espaço multiusos que era simultaneamente um ringue de patinagem – o primeiro em todo o espaço imperial português – um cinematógrafo, sala de espectáculos, sala de danças e sala para reuniões.

O Varietá operou sem interrupções durante mais que cinquenta anos, como casa de ópera, de teatro, reuniões e cerimónias e ainda como um cinema, tendo sido demolido na segunda metade dos anos 60, para ser ali implantado, em parte do terreno, o Cinema Dicca e o Estúdio 222.

 

A fachada do Varietá em Lourenço Marques, 1913.

A fachada do Varietá em Lourenço Marques, 1913.

 

24/05/2016

FACHADA DO TEATRO VARIETÁ EM LOURENÇO MARQUES, ANOS 60

Filed under: LM Cinema Varietá — ABM @ 18:53

Situado na Rua Araújo na Baixa de Lourenço Marques, o Teatro Varietá foi a primeira casa de ópera no sul de África. Foi demolido em 1968 para dar lugar aos cinemas Dicca e Estúdio 222. Nos anos 60 funcionava essencialmente como um cinema.

 

Parte da fachada do Varietá em Lourenço Marques.

Parte da fachada do Varietá em Lourenço Marques.

20/07/2013

O TEATRO VARIETÁ EM LOURENÇO MARQUES, ANOS 60: AS FOTOGRAFIAS

Filed under: LM Cinema Varietá, LM Rua Araújo — ABM @ 22:08

Fotografia de Adriano Soares, restaurada por mim.

A entrada do Teatro, vista de frente.

A entrada do Teatro, vista de frente.

 

A fachada do Teatro Varietá, vista de frente da Livraria da Coop, na Rua Major Araújo.

A fachada do Teatro Varietá, vista de frente da Livraria da Coop, na Rua Major Araújo.

 

 

21/04/2012

O TEATRO VARIETÁ EM LOURENÇO MARQUES, 1913-1967

Filed under: Casa Zuid LM, LM Cinema Varietá — ABM @ 10:35

A fachada do Varietá, na Rua Araújo, junto à Praça 7 de Março em Lourenço Marques. Do outro lado da rua ficava a Casa Zuid e a Livraria da Coop, que eu visitava sempre que podia com a mãe Melo para ver os livros do Tintim e do Astérix. Nesta altura, funcionava essencialmente como um cinema.

A fachada do Teatro Varietá, vista do outro lado da Rua Araújo. Inaugurado em 1913, foi um sonho dos irmãos Buccellato, uma família de origem italiana que foi uma força viva da cidade. Era a única casa de ópera em África a Sul do Cairo. Ao lado do teatro, num terreno à direita, fez-se o primeiro campo de hóquei em patins em Portugal, pois Bucelatto gostava desse desporto.

Um recorte de imprensa referindo a inauguração do Varietá, 2ª feira, 5 de Outubro de 1913. Graças à 1ª república, era dia de feriado.

Cartaz de um dos espectáculos no Varietá, aqui de 1934. Havia uma relação algo estranha mas simbiótica entre os artistas de Portugal e as audiências em África, que é retratado num interessante artigo publicado há algum tempo pelo José Carlos Alvarez, chamado "Rumo a África". Junto com os hóteis, casinos e bares na Rua Araújo, o Varietá fazia parte do fascínio de Lourenço Marques, passagem obrigatória dos anglo-saxónicos que por ali tinham que passar de e para Joanesburgo e Pretória, pois Lourenço Marques era a ligação marítima e ferroviária para o Transvaal.

19/12/2010

O TEATRO VARIETÁ EM LOURENÇO MARQUES

Filed under: LM Cinema Varietá, LUGARES — ABM @ 17:17

Uma conhecida fotografia da colecção de Santos Rufino. Cerca dos anos 20. O teatro foi demolido no final dos anos 60 e no seu lugar foram edificados o Dicca e o Estúdio 222.

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: