THE DELAGOA BAY WORLD

29/09/2018

A CUSTÓDIA DOS JERÓNIMOS E OS 1500 METICAIS

 

A Custódia dos Jerónimos (ou de Belém). Na religião católica, uma custódia é um objecto em que se coloca a hóstia quando se expõe à adoração dos fiéis.

Uma legenda que apanhei num velho livro em que vi isto pela primeira vez. O ouro com que este objecto religioso foi feito, provém de um “tributo” de um régulo africano em Quíloa (que actualmente fica na costa da Tanzânia) “cobrado” por Vasco da Gama e trazido em 1503 para Portugal (creio que a segunda viagem de Gama até à Índia) e entregue ao Rei Dom Manuel I. Quíloa então era considerada pelos portugueses como fazendo parte da sua esfera de influência na região. O Rei mandou mandou um tal Gil Vicente fazer este tesouro e ofertou-o ao Mosteiro dos Jerónimos, perto de Lisboa, em 1506, onde ficou durante um 300 anos. No entretanto, foi gamado pelos franceses numa das suas três invasões, no início do Séc. XIX. Lá alguém conseguiu que o devolvessem mas logo a seguir foi quase derretido pela Casa da Moeda, impedido, supostamente, pelo alemão D. Fernando de Saxe-Coburgo Gotha, na altura casado com a rainha D. Maria II. Eventualmente foi parar ao Museu de Arte Antiga, onde hoje se encontra.

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: