THE DELAGOA BAY WORLD

16/04/2014

EUSÉBIO E AMÁLIA RODRIGUES, 1990

 

 

09 de maio de 1990 de Eusébio e a fadista Amália Rodrigues, durante a viagem de avião para Viena, Áustria, para assistirem ao jogo de futebol da Taça dos Campeões. Eusébio da Silva Ferreira morreu hoje às 04:30 vítima de paragem cardiorrespiratória, Lisboa, 5 de janeiro de 2014. GUILHERME VENÂNCIO/LUSA

Foto tirada no dia 9 de maio de 1990. Eusébio e a fadista Amália Rodrigues, durante a viagem de avião para Viena, Áustria, para assistirem ao jogo de futebol da Taça dos Campeões. Amália faleceu em 1999. Eusébio morreu a 5 de janeiro de 2014. Foto de Guilherme Venâncio, da Lusa, com vénia.

10/06/2013

REINALDO FERREIRA UM POETA EM LOURENÇO MARQUES

Reinaldo Ferreira.

Reinaldo Ferreira.

Um texto dos Wikipédias refere o seguinte (editado por mim, claro):

“Reinaldo Edgar de Azevedo e Silva Ferreira (Barcelona, 20 de Março de 1922; Lourenço Marques, 30 de Junho de 1959) foi um poeta que realizou toda a sua obra em Moçambique. Filho do chamado Repórter X, Reinaldo Ferreira chegou a Lourenço Marques com 19 anos de idade, em 1941, completou o 7º ano do liceu e ingressou como aspirante no Quadro Administrativo de Moçambique, tendo subido até Chefe de Posto.
Os seus primeiros poemas começaram a ser publicados nos jornais locais ou em revistas de artes e letras. Adaptou para a rádio peças de teatro e, mais tarde, colaborou no teatro de revista no Rádio Clube de Moçambique. Foi autor da letra de canções ligeiras.

Em 1959 foi-lhe detectado cancro do pulmão e morreu em Junho desse ano. Não editou nenhum livro em vida. Está sepultado no Cemitério de São Francisco Xavier em Maputo.

A colectânea dos seus poemas surgiu em 1960.

António José Saraiva e Óscar Lopes compararam-no a Fernando Pessoa, realçando «o mesmo sentir pensado, a mesma disponibilidade imensamente céptica e fingidora de crenças, recordações ou afectos, o mesmo gosto amargo de assumir todas as formas de negatividade ou avesso lógico».

(Fim)

E ele era gay, o que os Wikipédias parece que não suspeitam o que é.

Eis duas das suas letras, criadas na actual Maputo, musicadas pelo Maestro Artur Fonseca do Rádio Clube de Moçambique e Vasco de Matos Sequeira, um seu amigo e companheiro em Lourenço Marques:

E graças ao hercúleo esforço do Sr. MAGNO ANTUNES, pela primeira vez, o exmo. Leitor poderá ver a obra “Poemas” de Reinaldo Ferreira (Lourenço Marques: Imprensa Nacional de Moçambique, 1960) naquele monumento da moçambicanidade que é o sítio Malhanga.com. Para ver, prima AQUI:

07/02/2012

AMÁLIA RODRIGUES COM A ORQUESTRA RITMO EM LOURENÇO MARQUES, 1951

Foto de Edgar Marques. O contrabaixo é o seu pai (e homónimo).

A diva no centro. Os músicos da Orquestra Ritmo: Piano-Renato Silva, Contrabaixo- Edgar Marques(pai do Edgar Marques),Viola-Carlos Lopes, Saxofone-Costa, Bateria-Ruby Levy e Acordeão-Joca Fernandes.

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: