THE DELAGOA BAY WORLD

11/11/2012

A AVENIDA AUGUSTO CASTILHO E A RESIDÊNCIA DE POTT EM LOURENÇO MARQUES, INÍCIO DO SÉC. XX

A Avenida Augusto Castilho em Lourenço Marques, início do Século XX. À direita, a sumptuosa residência dO Cônsul Pott, depois Museu Provincial, tribunal e hoje assento do Tribunal Constitucional de Moçambique. No mato a seguir à casa fez-se o Jardim Vasco da Gama (mais tarde Tunduru). Por detrás do mato à esquerda fizeram-se anos mais tarde o Desportivo, a Câmara Municipal e ao fundo da rua do lado esquerdo o Prédio 33 Andares. Reparem que a praia começava onde hoje se situa o Hotel Tivoli.

 

A mesma casa de cima, aqui em meados dos anos 1920, num dos postais clássicos da Colecção Rufino. Nesta altura era o Museu Provincial, que mais tarde foi transferido para o Museu Álvaro de Castro (hoje o Museu de História Natural).

 

19/04/2012

LOURENÇO MARQUES NO INÍCIO DO SÉCULO XX

A pequena cidade de Lourenço Marques, início do Século XX. A mancha verde em frente é o Jardim Vasco da Gama (hoje Tunduru), no meio o palacete de Gerard Pott, o rico holandês que foi corrido de Moçambique durante a guerra anglo-boer e onde hoje assenta o Supremo Tribunal de Moçambique. Antes disso foi o Museu Provincial

10/03/2012

A RESIDÊNCIA DE GERALD POTT, CÔNSUL DA HOLANDA E DO TRANSVAAL EM LOURENÇO MARQUES, 1900

A mansão de Gerald Pott, foi edificada junto do Jardim Vasco da Gama e incluia terrenos que hoje são parte do Jardim (que agora se chama Tunduru). Uns anos depois foi vendido ao Governo Provincial e usado como Museu Provincial, até nos anos 1930 se ter construído o Museu Álvaro de Castro, tendo o seu espólio sido transferido para ali. Serviu de seguida como tribunal, função que ainda mantém hoje.

 

Jardim da mansão de Gerald Pott. Esta parcela tornou-se parte do Jardim Vasco da Gama (Tunduru).

23/02/2012

O JARDIM VASCO DA GAMA, O TRIBUNAL E A BAIXA DE LOURENÇO MARQUES, ANOS 1960

Fotografia restaurada.

 

Vista do Jardim Vasco da Gama, tribunal e baixa de Lourenço Marques, anos 1960.

02/07/2011

VISTA DA BAIXA DE LOURENÇO MARQUES, 1900’S

Foto tirada a partir das Colinas de Maxaquene. Na ponta da esquerda da foto pode-se ver uma parte do Paiol da Cidade, que, para quem conhece, hoje ficaria directamente por cima da piscina dos pequenos do Desportivo. O Paiol foi demolido na altura e as barreiras removidas também. Nos anos 60 foram feitas mais remoções de terra. Em frente pode-se ver o edifício do actual Tribunal Supremo de Moçambique. Que por esta altura ou ainda era a residência de Wilhelm Pott ou o Museu Provincial.

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: