THE DELAGOA BAY WORLD

11/07/2019

A ENTRADA DO JARDIM VASCO DA GAMA EM LOURENÇO MARQUES, 1960s

Imagem retocada.

 

A entrada principal do Jardim Vasco Gama em Lourenço Marques, virada para a (então) Avenida Dom Luis, década de 1960. Em primeiro plano, o pequeno monumento ali colocado aquando da, e apara assinalar, a visita de Óscar Carmona, a primeira de um chefe do Estado português a Moçambique, em 1939, mesmo antes de começar a II Guerra Mundial. O arco com decorações ao estilo Manuelino foi ali colocado e inaugurado em 1924, quando o nome do jardim, que desde a década de 1890 se chamava simplesmente Jardim Botânico Municipal, se passou a chamar Jardim Vasco de Gama, assinalando o quarto centenário da morte, na Índia, do épico navegador português. A alteração da desigação coincidiu com uma substancial melhoria do jardim, sob a tutela do britânico Thomas Honey.

20/03/2012

O PRÉDIO MONTEPIO EM LOURENÇO MARQUES, ANOS 1960

Em primeiro plano, o arco da entrada principal do Jardim Vasco da Gama. A meio, o monumento erguido para assinalar a visita do Marechal Óscar Carmona a Lourenço Marques em 1939. Ao fundo o Prédio Montepio. Em Lourenço Marques, anos 1960. Antes da Independência, o monumento foi demolido e, anos mais tarde, colocada uma pequena estátua de Samora Machel de braço no ar. No final deste ano, a apenas 100 metros de distância, no local onde outrora estava implantado o monumento a Mouzinho de Albuquerque, foi inaugurada outra (mais uma) estátua à estilo soviético de Samora, desta vez com uns dez metros de altura.

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: