THE DELAGOA BAY WORLD

06/08/2020

CARLOS LOPES PEREIRA E O PRÍNCIPE, 2019

Imagens retocadas.

Em 21 de Novembro de 2019, no (ah ah) Cinema Império, bem no centro de Londres, o veterinário Carlos Pereira recebeu o Prémio Tusk de Conservação 2019. A Tusk é uma organização que advoga a protecção animal e ambiental em África, tendo como patrono um dos herdeiros da coroa britânica, o Príncipe William Windsor, que foi quem entregou a salva de prata ao Carlos e posou com ele para a fotografia, o que é sempre agradável para os netos depois verem e partilharem no Feicebook.

A distinção, infelizmente dada por uma instituição estrangeira, dado que Moçambique parece não ter destas coisas, é mais do que merecida. Sempre segui o percurso do Carlos Pereira, com quem convivi na adolescência em Lourenço Marques, pois nadávamos juntos no Desportivo. Na verdade, ele era mais do grupo etário da minha irmã Cló, que também nadava.

Apesar de ter uma formação de veterinário, o Carlos, que no dia 23 de Agosto celebra o seu 65º aniversário, fez carreira na área da gestão da conservação animal, que trata de um património precioso da nação moçambicana e que merece todo o apoio.

 

A entrega da placa. Antes da Pandemia, ainda se podiam fazer estas poses.

Vídeo institucional da cerimónia:

 

O Cartão de nadador do Carlos, 1973. Salvei este documento literalmente do lixo na primeira visita que fiz a Moçambique após a independência, em Dezembro de 1984. O Desportivo estava completamente nas lonas e os documentos da secção de natação estavam num caixote prontos para serem deitados fora. Meti-os todos num saco e trouxe-os comigo. No meio, estava este cartão, obrigatório para quem competia em natação.

 

A minha irmã Cló e o Carlos em Lourenço Marques, 1975.

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: