THE DELAGOA BAY WORLD

03/07/2019

O FACHO OLÍMPICO USADO NA INAUGURAÇÃO DO ESTÁDIO SALAZAR EM LOURENÇO MARQUES

Dedicado ao grande blog Big Slam.

Imagem retocada do então Presidente da República portuguesa, Almirante Américo Tomás, com atletas, a acender o facho olímpico que mais tarde figurou memoravelmente na inauguração solene do Estádio Salazar, em Lourenço Marques, a 30 de Junho de 1968, quando o Grande José Magalhães desfilou perante a audiência de 50 mil espectadores e com o mesmo facho acendido por Américo Tomás, acendeu a pira olímpica do novo recinto desportivo. A cerimónia do acendimento do facho decorreu durante as festas comemorativas do XI centenário da presúria de Portugale por Vímara Peres, que, creio aconteceu no Porto. Fonte: Arquivo Municipal do Porto.

Claro que isto tresandava a colonialismo e fascismo etc e tal. Mas na altura foi giro, presume-se. Eu tinha oito anos de idade mas só me lembro de ter ido de comboio para o estádio (entre a estção dos CFLM e um apeadeiro perto do estádio), da enorme confusão e pouco mais.

Nota histórica: em 868 AD, Vimara Peres, um nativo do Reino das Astúrias, foi elevado a primeiro Conde do Condado Portucalense, território então capturado (“presuriado”) aos muçulmanos locais e tornado num condado, uma unidade territorial e administrativa medieval, que era regida pelo conde e que por sua vez reconhecia a ascendência do rei – e que eram cristãos. Vimara Peres logo fundou um lugarejo de onde governava o seu Condado, a que chamou Vimaranis – que eventualmente se tornou na actual Cidade de Guimarães. Morreu em 873. Os seus descendentes seriam condes de Portucale até 1071, quando Nuno Mendes, o último conde, morreu numa batalha contra uns galegos.  Tudo isto bem antes de Afonso Henriques e os seus Pais.

Agora, o que tem Vimara Peres a ver com o estádio Salazar….pois. Não percebo.

 

Américo Tomás entrega a um atleta o facho que seria usado na inauguração do Estádio Salazar em Lourenço Marques, no outro lado do mundo.

 

José Magalhães entra e percorre o Estádio Salazar segurando o facho acendido por Américo Tomás, até subir à pira olímpica, que acende exactamente às 15 horas e 15 minutos daquele domingo, 30 de Junho de 1968. Imagino que, subsequentemente, o José nunca mais ouviu o fim da história da parte dos frelos que se seguiram – e que usaram o mesmo estádio – cujo nome foi mudado imediatamente – para proclamar a independência formal da colónia, sete anos mais tarde, no início do dia 25 de Junho de 1975.

08/12/2018

A INAUGURAÇÃO DO ESTÁDIO SALAZAR NA MACHAVA EM MEADOS DE 1968

Filed under: LM Estádio Salazar, Salazar — ABM @ 23:19

 

Postal alusivo à inauguração do Estádio Salazar em Lourenço Marques a 30 de Junho de 1968, assinalado por um jogo entre selecções de Portugal e do Brasil. Por esta altura, António Oliveira Salazar estava na presidência do governo português há 38 anos seguidos e as homenagens do regime sucediam-se, de que o nome do estádio era apenas uma.

08/05/2012

CERIMÓNIAS DO DIA 10 DE JUNHO EM LOURENÇO MARQUES, ANOS 1970

Fotografias da Colecção de Jorge Henriques Borges.

 

As beldades da cidade nas cerimónias alusivas ao dia 10 de Junho (dia de Portugal, mas também assinalavam o final do ano escolar) no Estádio Salazar na Machava, nos arredores de Lourenço Marques, anos 1970.

 

Um aspecto das cerimónias.

21/11/2010

ESTÁDIO DO CLUBE FERROVIÁRIO DE MOÇAMBIQUE, 1967

Filed under: LM Estádio Salazar, LUGARES — ABM @ 12:50

ESTA FOTO GENTILMENTE ENVIADA POR FERNANDO RUI PINTO.

ESTÁDIO DESPORTIVO DO CLUBE FERROVIÁRIO DE MOÇAMBIQUE, INAUGURADO COM O NOME "SALAZAR" EM 30 DE JUNHO DE 1968. EM 25 DE JUNHO DE 1975 - SETE ANOS DEPOIS - FOI PALCO DA CERIMÓNIA FORMAL DA INDEPENDÊNCIA DE MOÇAMBIQUE.

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: